• Adilson Neves

Cooperativas de crédito crescem a passos largos no Brasil



Um fato no Brasil, em especial na região Sul, é o crescimento das cooperativas de crédito, esse modelo nascido inicialmente no próprio Brasil com a ideia associativista dos jesuítas, em Missões no Rio Grande do Sul; e depois com os tecelões de Rochdale, na Inglaterra; depois a iniciativa pioneira do padre Teodoro Amstad, em Nova Petrópolis, ao gerar a primeira cooperativa de crédito no país.

Eu ministrei uma aula no MBA em Gestão de Cooperativas de Crédito sobre A História e Doutrina do Cooperativismo, em um projeto elaborado pelo Instituto Valor Humano e Uniplac – Universidade do Planalto Catarinense – em Lages, uma próspera cidade do agronegócio de Santa Catarina, e os alunos são todos oriundos do sistema cooperativista de crédito, notadamente Sicoob e Sicredi.

Como trabalho final, apresentei como tarefa a analise do crescimento das cooperativas e fomos percebendo que as agências – chamadas de PA’s – estão cumprindo o papel social nas pequenas comunidades, substituindo as ações do Banco do Brasil e da Caixa, principalmente no relacionamento e na educação financeira de pequenos e médios produtores rurais, ou seja, o setor viu oportunidades ao manter o foco em atender as comunidades desassistidas que, ao se associarem, passam a ter um tratamento diferenciado como cooperado, não apenas como um mero cliente do sistema.

Em 20 anos, o setor passou a ocupar 4% das operações financeiras do país; e, juntas, elas formariam hoje o sexto maior banco de varejo do País, com R$ 177 bilhões de ativos, aproveitando-se da diferenciação tributária, já que as cooperativas são isentas de impostos como o Confins, PIS e a contribuição social sobre o lucro.

Uma diferenciação do sistema é sua regionalização, o que permite um atendimento diferenciado para cada estilo de cooperados, de acordo com o modus operandis de cada região do país, o que sob o ponto de vista mercadológico é excelente, ou seja, cada unidade fala a língua do cliente, porque convive e tem colaboradores captados na própria região, gerando emprego e renda.

Podem anotar de que este setor vai continuar evoluindo no Brasil, delineado pelo espirito cooperativista que não tem o lucro como o maior objetivo, mas celebra outros valores como a educação, a intercooperação, a gestão democrática e o interesse genuíno pela comunidade.

Quem viver verá.

#cooperativismo #cooperativadecrédito #posgraduaçao #mba #ProfAdilsonNeves

0 visualização

© 2016 by Multipla Consulting & Training

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Curitiba - PR - Brazil