Governança Corporativa é um santo remédio para perpetuar empresa


As empresas familiares são maioria em todo o mundo, respondendo por 99% das corporações na Itália, 96% nos Estados Unidos, 95% no Brasil e 70% em Portugal.

No Brasil, só 30% das empresas chegam à segunda geração, 15% à terceira e apenas 4% à quarta.

E tem mais: 85% das empresas familiares têm algum tipo de conflito familiar. Os conflitos mais comuns são entre pais e filhos e entre irmãos.

O pano de fundo dos conflitos familiares podem ser reduzidos a duas palavras: poder e dinheiro.

Aquele velho ditado, presente em diversas culturas, se faz verdade: “pai rico, filho nobre, neto pobre”.

Normalmente, nas empresas familiares a figura mais importante é o fundador: o avô ou o pai, os que, com trabalho duro, concretizaram o negócio, implantaram a cultura, preservaram o conhecimento e ultrapassaram os obstáculos e as crises.

O sonho deles é sempre o mesmo: perpetuar a empresa e transmitir aos sucessores todos os valores do negócio.

O ideal é que o fundador seja o mentor do sucessor. Ninguém conhece a empresa melhor do que ele.

Parece simples, mas não é.

Um passo importante para esta perpetuidade é a Governança Corporativa e suas ferramentas agregadas, visando preparar os sucessores, manter a cultura e os valores, assegurar a visão do negócio, seja ele grande ou pequeno.

Utilizar as boas práticas da Governança Corporativa tem exatamente o objetivo de aumentar o valor da corporação e contribuir objetivamente para a sustentabilidade em longo prazo.

De novo, parece fácil, mas não é.

Há uma série de procedimentos prévios a serem executados, com persistência e o apoio incondicional dos fundadores, em um trabalho que pode durar meses ou até anos.

Claro que é tempos de crise e incertezas econômicas, a Governança Corporativa é uma base sólida para diminuir os impactos negativos, principalmente os financeiros, uma vez que há regras claras e acompanhamento dos indicadores estratégicos pelos acionistas e gestores.

Se a empresa já possui Planejamento Estratégico, gestão por competências, processos estruturados de Recrutamento & Seleção, organogramas bem definidos e uma cultura organizacional desenvolvida, o trabalho é muito mais fácil.

Se estas etapas ainda não foram cumpridas, naturalmente o esforço será maior de todos os atores envolvidos no processo.

Mas, por outro lado, bom saber que 68% dos processos bem planejados têm tido sucesso no Brasil, na troca da primeira para a segunda geração, o que é um percentual a ser comemorado.

Isso nos diz que planejamento sucessório é a chave para a longevidade empresarial em empresas familiares.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon

© 2016 by Multipla Consulting & Training

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Curitiba - PR - Brazil